Lançamentos

Dragon Age: The Veilguard pode ser jogado off-line afirma diretora do jogo

A diretora do jogo, Corinne Busche, observa que o jogo off-line foi um “pedido muito grande” e reafirma a ausência de microtransações.

A BioWare recentemente organizou uma sessão de perguntas e respostas para Dragon Age: The Veilguard no Discord, oferecendo ainda mais detalhes além de tudo o que foi revelado na semana passada. Isso inclui o fato de o título poder ser jogado totalmente off-line.

Confira também:

troca-de-titulo-agora-e-dragon-age-the-veilguard

Não há nem mesmo a necessidade de se conectar à sua conta EA, de acordo com a diretora do jogo, Corinne Busche.

Corinne Busche desenvolvedora veterana

“É muito importante para nós que [o sistema] esteja integrado ao cliente. Você pode jogar esse jogo totalmente off-line. Sem conexão, você não precisa se conectar às suas contas EA. Esse tem sido um pedido muito grande”, disse Busche.

Isso também está de acordo com uma declaração à IGN, onde ela confirmou que não haveria microtransações ou passes de batalha.

“Você não precisa se conectar on-line. Nosso foco é fazer deste o jogo para um jogador mais completo que pudermos.” Isso significa que você não poderá transferir decisões de títulos anteriores, embora haja opções ao criar um personagem para personalizar o estado do mundo.

Dragon Age: The Veilguard quais as inspirações do jogo?

créditos Bioware Dragon Age The Veilguard

Além de ser possível de jogar offline, Dragon Age: The Veilguard se destaca por sua árvore de habilidades robusta e personalizável, inspirada em clássicos como Final Fantasy X e XII.

Corrine Busche, diretora de Dragon Age: The Veilguard, em entrevista ao RPGSite, detalhou o sistema de progressão do personagem:

“A árvore de habilidades é extensa e varia de acordo com a classe escolhida. Inspirados por Final Fantasy 10 e 12, especialmente a edição Zodiac, adicionamos mais opções de progressão na forma de especializações, proporcionando um alto nível de personalização.”

Busche explica a influência dos clássicos: “Final Fantasy 10 e 12, principalmente o 12, estão entre meus jogos favoritos.

O nível de customização de habilidades e passivas, no nosso caso características, me inspirou significativamente. A organização da árvore de habilidades se assemelha à Sphere Grid, porém com adaptações para se adequar à nossa proposta.”

Aprimoramentos na acessibilidade: A desenvolvedora também mencionou esforços para aprimorar a navegação e tornar o sistema de progressão mais acessível aos jogadores. O nível máximo do personagem foi definido em 50.

Fonte
PC Gamer
Mostrar mais

Daniel alves

Redator profissional desde 2019, e estudante de Marketing, faço a criação de conteúdo para redes sociais sobre diversos assuntos, aqui, amo games desde que me conheço por gente, RPG, um cafezinho, e um rock pra mim é tudo.
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo