PC

Esquadrão Suicida Mate a Liga da Justiça sofre queda drástica de jogadores no Steam

Ué, cadê o pessoal? Faz tempo que eu não dava uma olhada no número de jogadores de Esquadrão Suicida: Mate a Liga da Justiça no Steam.

Andei super ocupado com Red Dead Redemption 2 e o bruxão 3 amo jogos de mundo aberto e exploração, são bons para desestressar e passar o tempo ainda que já tenha zerado completamente o game.

Bom, não é passando o pano para Batman Arkham Knight mas passando sim, é o que dá matar o morcegão que estava quieto na dele.

O jogo de tiro live service da Rocksteady praticamente saiu da minha cabeça. E, considerando a , que o jogo teve um prejuízo de US$ 200 milhões.

De acordo com o SteamDB, nos últimos 3 meses, Esquadrão Suicida sofreu um declínio constante, saindo de 2.700 jogadores em março (que já estava péssimo) para apenas 170 no final de abril (piorou demais).

Créditos da imagem Rocksteady

Com a chegada da Temporada 1, Episódio 2, em maio, o número subiu para cerca de 500, mas logo voltou para valores quase insignificantes.

Recentemente o pico de jogadores nas últimas 24 horas é de 210. Praticamente o mesmo de Gotham Knights, outro lançamento questionável que prometeu o mundo e entregou um jogo de dois anos atrás meio “meh, dá para o gasto”.

Vamos ser honestos: a não ser por sucessos estrondosos como Helldivers 2 e, curiosamente, Banana, eu não gosto de citar números do Steam como prova definitiva de fracasso. Então, para ser justo, aqui vão algumas ressalvas:

  • Multiplataforma: Esquadrão Suicida está disponível para PS5, Xbox Series X/S e Epic Games Store. Nem todo mundo joga no Steam, então a audiência total pode não ser tão ruim.
  • Silêncio no front: Dito isso, considerando o prejuízo de US$ 200 milhões, podemos presumir que as coisas não vão bem. As atualizações semanais dos desenvolvedores pararam no mês passado, com a última postagem sendo do dia 31 de maio.
  • Clima de funeral: No Discord, a comunidade parece mais um velório do que uma vila. “Odeio ser chato, mas será que vale a pena voltar a jogar?”, pergunta um usuário. “A resposta simples é não”, responde outro.

Em um ano repleto de demissões horríveis, foi mais um lembrete de que a ambição desenfreada sempre acaba esmagando bons estúdios cheios de gente talentosa. Não basta fazer jogos bons e que vendam bem, é preciso lucrar cada vez mais.

Como jogo, Esquadrão Suicida é um exemplo do otimismo corporativo sem graça do tipo “podemos fazer um Fortnite, provavelmente!”, que joga talentosos profissionais fora do mercado.

Embora, para ser justo, o mesmo relatório que destacou o prejuízo de US$ 200 milhões também colocou a culpa nos cofundadores do estúdio, que saíram antes mesmo do lançamento.

Mas, ao mesmo tempo, puxa, que situação triste. Só porque eu não gosto de alguém, não quer dizer que eu queira vê-lo sofrer, e o mesmo vale para o jogo.

Um jogo não precisa ser bom para valer a pena ser preservado. Felizmente, ele deve receber um modo offline, e no momento você também pode encontrá-lo por cerca de 30% do preço original. Aposto que vai ficar cada vez mais barato nos próximos anos, daqui a pouco esta de graça kkkk.

Fonte
PCGAMER
Mostrar mais

Daniel alves

Redator profissional desde 2019, e estudante de Marketing, faço a criação de conteúdo para redes sociais sobre diversos assuntos, aqui, amo games desde que me conheço por gente, RPG, um cafezinho, e um rock pra mim é tudo.
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo